21 fevereiro 2010

traço 148

Como é estranha a natureza morta dos que não tem dor .Como é estéril a certeza de quem vive sem amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

rabisque!