14 fevereiro 2011

traço 262


 Tenho uma parte que acredita em finais felizes. Em beijo antes dos créditos, enquanto outra acha que só se ama errado. Tenho uma metade que mente, trai, engana. Outra que só conhece a verdade. Uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés. Outra que sobrevive sozinha. Metade auto-suficiente...

Caio Fernando Abreu

9 comentários:

  1. Caio, um gênio!
    beijo meus e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. É, metade desse texto é verdade e a outra metade também!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Eu: 'Uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés. Outra que sobrevive sozinha. Metade auto-suficiente...'
    Ele sabe o que diz...
    adorei, bjao

    ResponderExcluir
  4. Belas palavras *-* amei...

    Mudei o link do meu blog... atualiza no painel #please ;)
    http://daniellymeloescritos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adoro Caio, sua genialidade, tudo mt bem escrito ;}
    bj ;*

    ResponderExcluir
  6. Eu sou metade-metade também. E cada uma tem uma vantagem, certamente. Adoro passar por aqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossas metades, cada uma com as suas particularidades, completam o nosso todo.

    Beijos!

    ResponderExcluir

rabisque!