05 abril 2011

traço 275

"O coração da mulher é assim; parece feito de palha, incendeia-se com facilididade, produz muita fumaça, mas em cinco minutos é tudo cinza que o mais leve sopro espalha e desvanece."

→ Em Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida

6 comentários:

  1. E as cinzas voam, dispersam... no oco do pensamento, no bréu do peito que ainda reclama.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tudo bem? Estava navegando pela blogosfera e te encontrei, amei este cantinho...tudo aqui é muito lindo.
    Vou ficar por aqui.
    Parabens pelo Blog.
    Bjos no coração e otima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Adorei.
    E acho que todo coração de mulher é assim. No meu caso, depois das cinzas, sobrou uma camada de gelo.

    :*

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu amo esse livro, concordo um pouco com a frase, apesar de ser mulher, eu sei que esquecemos as coisas facilmente, tão fácil que chega a assustar :x

    ResponderExcluir
  5. mulheres são borboletas nsaceram para ser livres, por isso seus corações em cinzas espraiem-se ao vento!! bjoo adorei, esslivro é bom mesmo!

    ResponderExcluir
  6. Pior que nem sempre é assim, as vezes as cinzas demoram de ir embora.

    ResponderExcluir

rabisque!